AMPARAR -Associação de Amigas/os e Familiares de Presas/os #Eblog


A AMPARAR tem como objetivo apoiar as/os presas/os em relação aos seus direitos judiciais, estadia digna em relação às condições físicas do local de recolhimento, da alimentação, da necessidade de descanso, direito às visitas de seus familiares e amigos, e o direito à visita íntima.

A AMPARAR realiza trabalho fiscalizador em relação ao tratamento digno por parte da instituição penal em relação as/aos visitantes da/o presidiária/o e/ou internanda/o. Realizamos trabalho de formação sobre os direitos da/o presa/o, articulação de advogadas/os para defenderem juridicamente as/os presas/os, ação com jornalistas junto aos órgãos de imprensa debatendo publicamente sobre a violência policial contra a juventude negra, indígena e pobre, a ação dos grupos de extermínio e o encarceramento desproporcional em relação à população indígena, negra e pobre, por motivos fúteis na sua grande maioria.

Realizamos campanhas contra a revista vexatória que expõe violentamente familiares e amigas/os de presas/os, ampliando para estas pessoas a pena das/os mesmas/os.

Campanha contra a Privatização dos Presídios, que tranformam as prisões em espaços comerciais da miséria humana: baixos salários aos agentes públicos, extorsão por privilégios nos espaços físicos, comercialização das necessidades materiais das/os presas/os (alimentação, roupas, materiais de higiene e outras necessidades).

Campanha pela ressocialização digna, através da possibilidade de estudo, trabalho interno respeitável e com uma certa remuneração. 

 
Realizaremos trabalhos em parcerias com Defensorias Públicas a fim de garantir a assistência jurídica as/aos presas/os necessitadas/os.

Articulação de atendimentos médicos, psicológicos e psiquiáticos de acordo com as necessidades de presas/os ou internandas/os.

Railda Alves – Presidente

Endereço: Rua Eugênio Albani, 150 – sala C – Cohab 2 – Itaquera
Anúncios

Sobre União - Campo, Cidade e Floresta

Noticias das LUTAS DOS POVOS EMPOBRECIDOS - NO CAMPO, NA CIDADE E NA FLORESTA.
Esse post foi publicado em Direito da Criança e Adolescente, Direitos Humanos. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s