Indígena da comunidade de Y’poi é barbaramente assassinado no MS #Eblog


Teodoro Ricardi, 25 anos, foi atacado e espancado até a morte nesta terça-feira (27), às 19 horas, ao retornar da cidade de Paranhos, Mato Grosso do Sul (MS), para a comunidade de Y’poi.

Conforme levantamento do Conselho Indigenista Missionário (Cimi), dos 38 assassinatos de indígenas ocorridos durante este ano, 27 foram no MS. Ou seja, 71%. Em 2010, 53% dos assassinatos de indígenas ocorreram no Estado.

Encontrado pelos familiares, Teodoro foi levado para sua casa no acampamento Y’poi, onde mora com sua esposa e cinco filhos, e faleceu horas depois em decorrência dos ferimentos.

Os familiares afirmam que chegaram a tempo de ver os agressores e os reconheceram nos pistoleiros que diariamente fazem cerco a comunidade – da então chamada fazenda São Luiz em Paranhos.

Y’poi: tortura, desaparecimento e assassinatos

Teodoro Ricardi era primo de Genilvado Vera e Rolindo Vera, professores assassinados em agosto de 2009. O corpo de Genilvado foi encontrado 10 dias depois no riacho Y’poi, com marcas da tortura que sofreu antes ser morto. Já o corpo do professor Rolindo Vera até hoje não foi encontrado.

Os familiares de Genivaldo e Rolindo Vera retornaram em agosto de 2010 para seu Tekoha Y’poi. Motivados, principalmente, pela busca do corpo de Rolindo.

Segundo o próprio fazendeiro, em depoimento a Justiça, os Guaranis Nhandeva de Y’poi foram expulso há mais de 28 anos de seu Tekoha quando estes “trabalhavam” para o seu pai. Prova de que a ocupação é tradicional.

Em novembro de 2010, a Justiça permitiu a permanência da comunidade em seu Tekoha até que a Fundação Nacional do Índio (Funai) conclua os estudos de identificação das terras Kaiowá Guarani, previsto no Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) acordado com o Ministério Público Federal (MPF).

No entanto, a comunidade é obrigada a conviver diariamente com pistoleiros que a cercam e com o isolamento já que somente a Funai e a Secretaria de Saúde Especial Indígena (Sesai) podem entrar na área, o que, às vezes, é sujeita a vontade do fazendeiro.

Anúncios

Sobre União - Campo, Cidade e Floresta

Noticias das LUTAS DOS POVOS EMPOBRECIDOS - NO CAMPO, NA CIDADE E NA FLORESTA.
Esse post foi publicado em indigenas, Luta Indigena. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Indígena da comunidade de Y’poi é barbaramente assassinado no MS #Eblog

  1. Valdelice VERON disse:

    Eu estava la no enterro do Lideranca Teodoro ,foi horrivel oqque aconteceu,no momento nao vem palavra em Portugues pra escrever,foi muito horrivel

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s