500 anos de falcatruas


do site Caros Amigos

A “nova” CPI do Cachoeira terminará em pizza, mesmo que a mídia tente vender a versão de que “desta vez” será diferente

Por José Arbex Jr.

“Vou quebrar. Agora virei leproso, né? Agora eu só tenho defeitos, eu sou bandido”, queixa-se Fernando Cavendish, compadre do governador carioca Sérgio Cabral (PMDB) e dono da empreiteira Delta (afastado do cargo de presidente, em 25 de abril), acusado de manter relações espúrias com Carlos Augusto de Almeida Ramos, o bicheiro Carlinhos Cachoeira – a mesma empresa que, em 2008, contratou como assessor o deputado federal cassado e ex-chefe da Casa Civil José Dirceu (PT), por módicos R$ 20 mil mensais.

E Cachoeira é o mesmo que, em 2002, gravou uma tentativa de extorsão feita por Waldomiro Diniz, braço direito de José Dirceu, produzindo uma evidência que, dois anos mais tarde, daria origem ao espetáculo do “mensalão”. A rigor, portanto, o novo escândalo nada tem de novo: é apenas um desdobramento tardio do outro. Com a sinceridade típica dos derrotados, o queixume de Cavendish revela um traço fundamental da suposta democracia brasileira: ele virou “leproso” apenas e unicamente por ter “quebrado”, por ter sido apanhado com a boca no botija e não por estar no centro de uma imensa máquina de corrupção. O grande pecado no Brasil é perder, não é lesar o erário.

O artigo completo você lê na edição 182 de Caros Amigos, nas bancas e loja virtual

Anúncios

Sobre União - Campo, Cidade e Floresta

Noticias das LUTAS DOS POVOS EMPOBRECIDOS - NO CAMPO, NA CIDADE E NA FLORESTA.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s