Soñadores Prácticos

Ana Carvalhaes

Nos debates sobre a atual situação econômica e política global, no seio da esquerda socialista brasileira, andamos usando de forma indiscriminada a palavra crise. Lançando mão da mesma palavrinha para fenômenos de natureza e graus diferentes, acabamos todos gerando mais confusão do que esclarecimento sobre os rumos do mundo e do Brasil.  As discussões tendem a ser diálogos de surdos. Numa imaginária mesa de debate sobre “a crise”… quer dizer, sobre os acontecimentos econômicos no sistema hipotecário e bancário norte-americano e europeu entre 2007 e 2009 e suas repercussões sobre a economia global e do país – e houve muitos – é bem provável que três ou quatro debatedores falem horas sobre “a crise” e cada um fale sobre uma crise diferente da crise do outro.

Haverá o debatedor que, tal como o marxista húngaro Itzvan Mèzàros, tenha como foco afirmar que o capitalismo, ou o sistema do…

Ver o post original 4.072 mais palavras

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s