Relato/denúncia da comunidade Guarani-Kaiowá de tekoha Guaiviry – Aral Moreira-MS.


enviado pelo Conselho da Aty Guasu

 Nós comunidades Guarani-Kaiowá de Tekoha Guaiviry em que foi morto líder Nisio Gomes no dia 18/11/2012, por meio desta carta, vimos denunciar às autoridades federais (MPF, PF, FUNAI, etc) que desde começo do mês de setembro de 2012, aqui em nossas habitações começaram a chegar com frequência os funcionários/pistoleiros das fazendas e os arrendatários, trazendo a ameaça para nós. No dia 02/09/2012, às 13:00 h, dois homens chegaram de carro às nossas casas e passaram a observar a nossa pequena lavoura em que plantamos mandioca e batata-doce. Ao observar a nossa pequena roça, um deles perguntou: “ o que vocês estão plantando aqui? Respondemos: “ plantamos rama de mandioca e batata-doce, só nesse pedacinho plantamos.”, Diante de nossa resposta, ele falou de modo nervoso: “ aqui vocês não podem plantar nada não!”, “logo nós vamos passas veneno aqui”. Assim, confirmou que eles vão passar VENENO em nossa pequena roça. Além disso, eles observaram a nossa casa de reza tradicional OGA PYSY que está em processo inicial de construção. Eles falaram também “aqui vocês não podem construir essa OCA não!”. Nós não falamos mais nada para eles só estávamos só olhando neles. Eles andaram para lá e para cá, se encontravam em estado de muito nervosos. Por fim, ele falou: “ Nós vamos voltar aqui logo para conversar com cacique!”. Assim, falou e foram embora. No dia 05/09/2012, às 14:00 horas, uma caminhonete preta com vidros escuros em alta velocidade chegou à GUAIVIRY frente de nossas barracas, em face do fato, ficamos muito assustados e com medo de sermos atacados novamente. Um abaixou vidro do carro e perguntou: “ QUEM É O CACIQUE!?” CADÊ O CACIQUE!?”, percebemos que se encontravam 3 pessoas dentro de caminhonete. Um deles portava um maquina fotográfica e tirou as nossas fotos e de nossas barracas. Ninguem desceu do carro e saíram em alta velocidade de GUAIVIRY. Diante dessa visitação frequente dos homens das fazendas e nova ameaça de ataque anunciada, vimos através desta carta denunciar o fato ao Procurador do MPF/Ponta Porã, Polícia Federal e FUNAI para que seja apurada a intenção desses fazendeiros e arrendatários de tekoha Guaiviry-Aral Moreira-MS. Sentimos-nos novamente ameaçados e sem segurança, por isso solicitamos com urgência uma reunião com as autoridades federais (MPF, PF, FUNAI, etc).

Agradecemos autoridades federais do MPF, PF e FUNAI pela atenção valiosa.

Atenciosamente,

Tekoha Guaiviry-Aral Moreira-MS, 06 de setembro de 2012

Lideranças e comunidades Guarani-Kaiowá de GUAIVIRY.

 

Anúncios

Sobre União - Campo, Cidade e Floresta

Noticias das LUTAS DOS POVOS EMPOBRECIDOS - NO CAMPO, NA CIDADE E NA FLORESTA.
Esse post foi publicado em indigenas, Luta Indigena. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Relato/denúncia da comunidade Guarani-Kaiowá de tekoha Guaiviry – Aral Moreira-MS.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s