A “Primavera Tropical”


por Giva

Começou e a burguesia treme! E treme ao perceber que foi longe demais, sabe que errou e tem errado historicamente, sabe o quanto tem sido opressora, estimulando mortes e prisões de jovens , em particular negrxs, pelas remoções forçadas que acontecem em todas as cidades do país, pelas mortes de indígenas, pelo envenenamento das águas, do solo e da nossa comida, treme pelo odioso ódio as pessoas que se ama do mesmo sexo, tremem por acumular de forma desenfreada riqueza, sem saber para o que usará, mas acumula por acumular, pelo simples prazer de se sentir mais poderoso que a maioria da humanidade, que destrói o planeta sem se preocupar com as futuras gerações, que não se preocupa com a saúde da maioria da humanidade, a educação , o lazer, a cultura que nos impede de ser livres , felizes e possamos amar.

Sabemos que não seremos ingênuos,nesse processo, a Europa, que foi lavada a dois anos atrás de flores de mudança e não ocorreram, que em países como a Espanha, a direita ultra conservadora assumiu a direção do país e impôs uma opressão ainda maior e dificuldades para o povo, portanto, torna-se fundamental que miremos , essas recentes experiências, mostram que o desgaste de todos partidos só favorece a um setor, aquele que quer permanecer fazendo as mesmas coisas , que sempre fizeram e até mesmo piorando a difícil situação do povo, por isso, dizer não aos partidos(que não é isso que o MPL faz,mas os setores conservadores e fascistas ), ajuda a fortalecer o que tem de pior na sociedade brasileira, não perder a horizontalidade, dinamismo, criatividade é essencial , porém, permitir que um pensamento ainda mais conservador, que puxa nenhuma bandeira de partido, já que as suas bandeiras já não tremulam mais nos corações e mentes dessa geração e para o povo, pois foram eles que criaram tudo isso é fazer a política de sempre , escondendo-se, escondendo os seus reais interesses que é apagar a memória de sua ação histórica, contra o povo, não pode vingar!

Nenhum fascismo nas passeatas e todas as bandeiras que não se envergonham , não foram coniventes com a burguesia e seus desmandos, não são à favor do Estatuto do Nascituro,não foram à favor da destruição ambiental, não foram à favor do Marco Feliciano, não foram à favor dos Megaprojetos, não foram à favor do genocídio indígena, não foram a favor do código ambiental,não foram à favor, dos megaeventos, não foram à favor dos lucros exorbitantes dos banqueiros, não foram à favor da retirada de direitos sociais , não é a favor da criminalização dos movimentos sociais com a lei antiterror!

Que são à favor do casamento civil, que são à favor da democracia , que são à favor da radical reforma eleitoral , que são à favor da desmilitarização da policia e da política, que são à favor dos povos indígenas , dos povos quilombolas e todas as comunidades tradicionais, que são à favor das lutas por moradia, por reforma agrária, pela demarcação das terras indígenas e por todas lutas justas!

Levemos sim nossas bandeiras! E não deixemos nenhum pensamento fascista nos confundir para continuar com sua sanha destrutiva e impondo toda sorte de opressão que já impõem!! Que venham as boas e saudáveis bandeiras que tremulam alto sem vergonha nessas manifestações!Nunca deixamos as ruas, agora aqueles que não querem nossas bandeiras, nunca estiveram com as suas em nenhuma luta justa!Fora fascismo de nossas passeatas!!!

Anúncios

Sobre União - Campo, Cidade e Floresta

Noticias das LUTAS DOS POVOS EMPOBRECIDOS - NO CAMPO, NA CIDADE E NA FLORESTA.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s