CARTA D@S JOVENS GUERREIR@S TUPINAMBÁ


Nós jovem tupinambá mandamos essa solicitação para o senhor governador, a Senhora Presidenta, e outras autoridades, para que demarquem as nossas terras. Porque queremos que acabe logo esses conflitos, derramamento de sangue e mortes. Para podermos viver em paz, que possamos andar sem medo. Pois só assim teremos um futuro melhor!

Nós Tupinambá andamos com medo, porque fazendeiros pagam pistoleiros para matar nós Índios, carros com vidro fumê passam devagar perto das aldeias. Um índio Tupinambá foi baleado por um policial federal que resultou na perca de sua perna e até hoje este policial ainda não foi punido. Recentemente tocaram fogo em oito casas de índios Tupinambá e mataram dois, por conta dessa luta pela terra.

Em Buerarema os pequenos agricultores estão colocando os índios para correr. Estão pegando suas mercadorias e queimando, botando para sair de suas casas.

Por grandes atos ilícitos eles cometem muitas atrocidades com nós índios, e fica por isso mesmo, mais o que nós jovens estamos tentando recuperar o que nossos antepassados lutaram para defender que é nossas terras. É uns dos grandes direitos nossos, por isso estamos colocando em grande ato mundial para que possamos ter nossos direitos obtidos e alcançados porque todos tem seus direitos então nós só queremos o que é nosso por direito.
A constituição federal 231 que garante as nossas terras,mas o que parece mesmo é que isto ficou apenas no papel e não está sendo cumprida, nossos parentes estão recorrendo as zonas urbanas porque estão sem suas terras para plantar e tirar o seu sustento. Nós índios necessitamos de uma resposta imediata para que possamos botar um fim neste conflito que está prejudicando tanto o lado de nós índios. 

Queremos uma resposta urgente, pois a situação por aqui é de conflitos. Pedimos por mais uma vez que demarquem logo as nossas terras!

Gessy Santos
Nome Indígena: Araporanga.

Laís Eduarda
Nome Indígena: Ninhã Gwarini.

Gemerson Mecias
Nome Indígena: Kirá.

Maria Rita
Nome Indígena: Irani.

Lemuel Santos

Fagner Luis

Anúncios

Sobre União - Campo, Cidade e Floresta

Noticias das LUTAS DOS POVOS EMPOBRECIDOS - NO CAMPO, NA CIDADE E NA FLORESTA.
Esse post foi publicado em Direito da Criança e Adolescente, Direitos Humanos, indigenas, Luta Indigena. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para CARTA D@S JOVENS GUERREIR@S TUPINAMBÁ

  1. SILAS BELO disse:

    QUE RESPOSTA PODERÍAMOS DAR TAMANHA ATROCIDADE QUE É GENERALIZADO CONTRA AS NAÇÕES INDÍGENAS , SÓ VEJO UMA UNIR – SE A ELES E TAMBÉM PEDIR POR ELES , POIS SÃO BRASILEIROS LUTANDO PARA SOBREVIVER EM SUA PRÓPRIA PÁTRIA , EM SUA TERRA , CADE OS DIREITOS HUMANOS QUE NÃO SE MANIFESTAM A ISTO

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s