Universidade Livre e Popular: uma construção.


Universidade Livre e Popular: uma construção.

As recentes mobilizações em todo o Brasil ressaltaram mais uma vez a importância do conhecimento e de sua difusão nas lutas políticas e sociais. Vimos a arrogância do saber tecnocrático que os atuais governantes utilizam para mascarar políticas voltadas apenas à satisfação de uma determinada classe. Presenciamos também o fato de que a batalha das idéias vem sendo pautada pela grande mídia, também a serviço do capital. 

É por isso que propomos aqui a criação de espaços de educação que sejam livres e populares, que reaproximem os saberes tradicionais, os saberes das ruas de posse dos trabalhadores e trabalhadoras da ciência humanista e da teoria social revolucionária em suas diversas expressões: uma Universidade Livre e Popular.
Dois fatores impedem que o potencial revolucionário do conhecimento se traduza em transformações efetivas: o monopólio da academia sobre o saber formal e o controle dos meios de difusão (editoras, rádios, jornais etc.) por parte dos setores mais conservadores da sociedade brasileira. A universidade brasileira, mesmo nas ciências humanas e sociais, vem perdendo seu papel de formadora da consciência crítica da sociedade, entregando-se a um discurso cada vez mais distante da realidade da maioria da população e assumindo práticas crescentemente burocráticas. Em segundo lugar, o controle da mídia por parte da burguesia, impede que a produção efetivamente crítica feita dentro e fora da universidade alcance a opinião pública e impulsione um novo senso comum.
É por estas razões que uma proposta pedagógica, embasada em valores humanistas e revolucionários e enraizada na classe trabalhadora brasileira,seja no campo, na cidade e na floresta, se faz urgente. A Universidade Livre e Popular que aqui propomos e que impulsionaremos com o auxílio dos lutadores e lutadoras do povo brasileiro, ocorrerá onde há sede por mudança e apetite pela luta: nas periferias, centros comunitários e demais espaços onde ainda preserva-se a idéia de construção coletiva como um princípio.
O saber científico formal, a ciência e a teoria social revolucionária, sem os quais a superação da atual barbárie não é possível, não serão as únicas ferramentas de transformação cultivadas pela nossa Universidade. Outros saberes irão encontrar ressonância: os saberes tradicionais, os conceitos e categorias que germinam das ruas, dos campos e das lutas, conjuntamente a música, o teatro , a poesia e toda as culturas e arte dos povos que aqui vivem.
A Universidade Livre e Popular está em construção e pretende impulsionar a produção de conhecimento a partir da realidade em que vivemos buscando (sempre!) a realidade que queremos.
Participem dos debates e vamos juntos construir a Universidade Livre e Popular!
Tribunal Popular: O Estado brasileiro no banco dos réus.

Próxima reunião dia 08 de setembro 
Sacolão das Artes
Rua Candido José Xavier, 577 Pq Santo Antonio
Parque Santo Antonio
Horário 10:00hrs

Anúncios

Sobre União - Campo, Cidade e Floresta

Noticias das LUTAS DOS POVOS EMPOBRECIDOS - NO CAMPO, NA CIDADE E NA FLORESTA.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s