RURALISTAS E SEUS APOIADORES NÃO SERVEM NEM PARA URUBUS, SIRIS, CAMARÕES E/OU TUBARÕES: NÃO GUERREIAM DE CORPO E ALMA


retirado da pagina do facebook de Libertad Volant

Estes ruralistas (como Alceu Moreira, Luiz Carlos Heinz, Katia Abreu e seu defensores como a Ministra Gleise Hoffman) nos odeiam. Nem este sentimento possuímos por eles. Aliás, sentimento nenhum por estes mandatários de matadores de índios a não ser o de repugnância. Se eles agem assim, conforme o vídeo anexado, com quem defendem os direitos indígenas imagina como eles atuam contra nós. Não possuem a coragem de nos olharem e enfrentarem. Precisam de mandar seus covardes assassinos nos matarem. Nem para a antropofagia serviriam porque não sabem guerrear de corpo e alma. 

Carne não possuem e sim podridão de 513 anos acumulados de roubo, saque, especulação, morte e sangue de indígenas, negros e brancos pobres . Os urubus que por aqui no Território Indígena Tupinambá de Olivença elegantemente voam procurando sua comida, os siris, camarões e tubarões do mar rejeitariam seus supostos corpos porque estas pessoas só servem para contaminar com raiva e intolerância. Todo caso eles poderiam passar as férias aqui em Olivença (Ilhéus/Bahia) e dizerem o que dizem para o Povo Indígena.

Para estes ruralistas resta seu ódio de verem nossas terras demarcadas e quando isto acontecer cantaremos bem forte: 

“QUEBRA A CABAÇA ESPALHA A SEMENTE; CORTA A LÍNGUA E ARRANCA OS DENTES DE QUEM FALA MAL DA GENTE”. 

Vamos vencer “na lei ou na marra, vamos ganhar”. 

Aliás, para que mesmo precisamos do estado, leis e constituição deles? Para reconhecerem o que é nosso? Talvez para torcer que algum deputado, senador, juiz ou alguém que ocupe um cargo no executivo nos proteja deles mesmos? É que eu esqueço sempre para que servem tais coisas. Nunca fui bom aluno de Educação Moral e Cívica-EMC, Organização Social e Política Brasileira-OSPB e muito menos de História. 

AWÊRÊ!

Anúncios

Sobre União - Campo, Cidade e Floresta

Noticias das LUTAS DOS POVOS EMPOBRECIDOS - NO CAMPO, NA CIDADE E NA FLORESTA.
Esse post foi publicado em indigenas, Luta Indigena. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s