DIREÇÃO DA ESCOLA DA PERIFERIA DA ZONA SUL CONTINUA A COAÇÃO E CONSTRANGIMENTO CONTRA ESTUDANTES


Nos últimos dias, um MURO, que agora passou a ser chamado de parede pela direção da EE Antonio Manoel Alves de Lima, no Jardim São Luis, zona sul de São Paulo, foi o mote para a mobilização estudantil na escola.

Os alunos falaram ontem em reunião que a construção não teria sido informada para o corpo discente da escola. A direção alega que foi deliberado na reunião do conselho escolar do dia 19 de novembro, porém o Aluno Victor, relatou na reunião do dia 04 de dezembro que não foi colocado em discussão no conselho, apenas foi informado pela direção que iria construir o muro.

Desde o dia 02 de dezembro, alunos se manifestam na escola e pelas redes sociais e alguns sites e blogs contra o muro. Na segunda, 02, realizaram um ato no turno da manhã, que foi oprimido pela direção e por professores, que a partir daí passaram a violar todos os direitos constituídos dos estudantes, entre eles o de livre expressão e o de participação política, estabelecidos pelo ECA. Inclusive dois professores estão sendo acusados de racismo e outro de ameaça de morte.

Nesta segunda, 09, a direção chamou a polícia para tirar da escola um grupo de estudantes que estariam ensaiando uma musica de maracatu, para se apresentarem no dia seguinte, na festinha de despedida. A Cabo PM Luciana chegou falando para a aluna Thais parar de filmar, utilizando palavras de baixo calão. A estudante disse que estava filmando os colegas tocando. A PM, com toda truculência que se possa imaginar, torceu o braço da adolescente para trás e jogou seu rosto contra o muro. Tudo isso na frente de funcionários e professores, sendo que só uma professora foi em defesa da lei, que proíbe a ação policial dentro de instituição de ensino.

A direção, que já foi denunciada por seus abusos e pelas violações de direitos humanos praticadas contra estes estudantes desde de o inicio se mostrou incapaz de dialogar e adotou medidas nem um pouco pedagógica para tratar o assunto. Vendo que não adiantou oprimir e coagir os estudantes dentro da escola, passou a telefonar para pais e mães de alunos, falando para não deixar os filhos participarem desta mobilização. Alguns pais passaram a punir seus filhos a partir desta ligação da direção, impedindo que estes participem do movimento, que tem como lema “ESCOLA NÃO É PRISÃO”.

Ontem os estudantes obtiveram uma vitória, pois conseguiram que ONG, coletivos e movimentos sociais aderissem à causa e realizando uma reunião ampla para discutir o caso e as violações dos seus direitos. Estiveram presentes na reunião pais e familiares de estudantes, representantes da Fundação Julita, Bloco do Beco, Sacolão das Artes, Coletivo Katu. O Tribunal Popular está junto, orientando as questões jurídicas e técnicas ao movimento dos estudantes contra o MURO DA VERGONHA e compondo a COMISSÃO DE PAIS, ESTUDANTES E SOCIEDADE CIVIL ORGANIZADA, que vem organizando as ações. Inclusive chamando a reunião de ontem, que foram tirados alguns encaminhamentos, entre eles a de buscar conjuntamente uma solução a peleja entre a direção e a comunidade, além de participação de todos no planejamento pedagógico de 2014.

Porém, mesmo com a direção supostamente dizendo que estava aberta ao diálogo e que iria acatar propostas de maior participação política dos estudantes, que iria ponderar seus erros, logo após a reunião continuou ligando para os pais e falando que o filho ou filha estava causando baderna na escola. A reunião foi justamente para tratar de violações de direitos e estes direitos continuam sendo violados pela direção. Perguntamos: QUEM IRÁ DAR UM BASTA NESTES CRIMES COMETIDOS PELA DIREÇÃO E PROFESSORES DA ESCOLA ESTADUAL ANTONIO MANOEL ALVES DE LIMA?

CLIQUE AQUI E LEIA MAIS SOBRE O MURO DA VERGONHA

Sobre União - Campo, Cidade e Floresta

Noticias das LUTAS DOS POVOS EMPOBRECIDOS - NO CAMPO, NA CIDADE E NA FLORESTA.
Esse post foi publicado em Direito da Criança e Adolescente, Direitos Humanos, Não ao Muro. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para DIREÇÃO DA ESCOLA DA PERIFERIA DA ZONA SUL CONTINUA A COAÇÃO E CONSTRANGIMENTO CONTRA ESTUDANTES

  1. bolaearte disse:

    Republicou isso em BOLA E ARTEe comentado:
    Até quando???

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s